06.01.2019 | 15h38

Alerta de Guedes será ouvido?

Paulo Guedes fez um preciso diagnóstico da crise fiscal brasileira e da necessidade de aprovação da reforma da Previdência e deixou claro que sua aprovação dependerá do Congresso. Apresentou, ainda, um plano B. Mas e se não funcionar? É esse o questionamento do economista Samuel Pessôa em sua coluna na Folha neste domingo: “Se até hoje nosso sistema político funcionou com o Executivo sendo responsabilizado pelo eleitor pela estabilidade macro —daí que o interesse pelas reformas é sempre do Executivo, e não do Legislativo—, e o Legislativo, por suas agendas locais, por que agora seria diferente? Paulo Guedes não oferece resposta a essa pergunta. Sugere que o elevado grau de renovação das Casas legislativas será suficiente para alterar as práticas. Fica a pergunta para a ciência política: funcionará?”.


VOLTAR PARA O ESTADÃO