04.09.2018 | 18h28

Alckmin só bate em Bolsonaro

Houve até boatos de que a campanha de Geraldo Alckmin iria mirar mais em Lula do que em Jair Bolsonaro. Mas após cinco dias de horário eleitoral no rádio e na televisão o que acontece é exatamente o oposto. A coligação do tucano concentra suas forças em desqualificar o deputado. Teve o filme “balas não resolvem”, reprodução das imagens do candidato do PSL brigando com Maria do Rosário (no caso em que ele é acusado de incitação ao estupro) e com uma campanha com críticas a posição do deputado na PEC da Domésticas.

A última foi associar Bolsonaro a Hugo Chávez. A propaganda divulgada nesta terça-feira diz: “Votar em alguém só porque é militar deu ruim na Venezuela. Vai dar ruim no Brasil”, após elencar a carreira militar de Chávez e o atual desastre econômico e social no país sul-americano


VOLTAR PARA O ESTADÃO