20.03.2018 | 08h13

Alckmin se equilibra entre dois palanques em chamas

A campanha ainda não começou, mas o governador Geraldo Alckmin já se divide entre dois palanques em guerra. Na segunda, o vice-governador, Márcio França (PSB), disse que o prefeito João Doria “não cumpre a palavra”. Na véspera, Doria havia disparado contra França associando seu partido ao PT de Lula.

Reportagem do Estadão mostra que, por ora, Alckmin vai se equilbrando: fez a primeira declaração pela vitória de Doria nas prévias, mas também distribuiu afagos a seu vice.


VOLTAR PARA O ESTADÃO