04.08.2018 | 13h51

Infidelidade com Alckmin e Meirelles

Fidelidade partidária não é a qualidade favorita de alguns candidatos aos governos estaduais. Levantamento do Estadão identificou dez casos em nove estados de candidatos indicados por um partido que não darão palanque para o presidenciável da mesma sigla. Geraldo Alckmin e Henrique Meirelles são os que mais sofrem com as traições.

Com o tucano, um exemplo é Pedro Taques (MT) que avisou que irá recepcionar tanto Alckmin quanto Jair Bolsonaro (PSL). Outros cinco nomes da coligação do PSDB também deverão apoiar outros candidatos. Já Meirelles tem quatro “traidores”: Renan Filho, Helder Barbalho, João Arruda e Roseana Sarney.


VOLTAR PARA O ESTADÃO