19.09.2018 | 06h27

Alckmin desvia de fogo amigo

Geraldo Alckmin teve que desviar de fogo amigo durante sua entrevista ao Jornal da Globo. As declarações do ex-presidente do PSDB Tasso Jereissati ao Estadão, que haviam municiado Fernando Haddad no Jornal Nacional, tiveram de ser explicadas pelo ex-governador de São Paulo.

Alckmin teve que passar para frente uma batata quente. Disse que não lembra de nenhuma proposta de Dilma de interesse para o País que seu partido não tenha votado, ao contrário do que afirmou Jereissati. “Não dá para culpar o PSDB pelo desastre de 13 milhões de desempregados, do desarranjo das contas públicas. O PT é um partido sem limites”, afirmou. Concordou, entretanto, que os tucanos não deveriam ter questionado o resultado da eleição e nen ter entrado no governo Temer. “Se dependesse de mim, não tinha entrado.”


VOLTAR PARA O ESTADÃO