19.03.2018 | 08h07

Alckmin continua a ‘jogar parado’

O governador Geraldo Alckmin afirma que fugirá à tentativa de polarização da campanha presidencial e que pretende olhar “para o futuro”. As declarações constam de entrevista do governador à Folha, publicada nesta segunda-feira. Ele citou Juscelino Kubitschek ao pregar a conciliação nacional.

O tom conciliatório, que aparece em vários trechos da entrevista, tem sido a tônica de Alckmin, que “joga parado” à espera de que os partidos convirjam aos poucos para uma aliança com o PSDB. Ele explicita a estratégia ao dizer ao jornal que o jogo vai se “clarear” aos poucos. Comemora a decisão de Antonio Anastasia de se candidatar em Minas — que o BR18 antecipou na sexta– e espera que o mesmo ocorra em outros palanques. “Eles é que devem falar, né?”, diz, bem à moda Alckmin, quando questionado sobre alianças. /V.M.

 


VOLTAR PARA O ESTADÃO