26.07.2018 | 14h48

Alavanca ou âncora?

Ausente ao ato que sagrou o apoio de seu partido, o DEM, a Geraldo Alckmin, o deputado Onyx Lorenzoni relativiza a importância da adesão do centrão ao tucano. “Alckmin corre o risco de ter anunciado uma âncora, não uma alavanca”, disse ao BR18.

Ele acha que a “mega, hiperexposição” de Alckmin na propaganda de TV pode “agredir as pessoas e aumentar a rejeição. “Quem fizer campanha em 2018 com as regras que vigoraram até 2014 vai se dar mal”, diz o gaúcho, que repete a aposta de que Jair Bolsonaro “já está no segundo turno”. / V.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO