10.04.2018 | 13h35

Aécio ‘foi vítima de situação forjada’

Com encontro marcado no Supremo Tribunal Federal no dia 17, para acompanhar julgamento de denúncia contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG), a defesa do parlamentar afirmou que seu cliente “foi vítima de uma situação forjada, arquitetada por criminosos confessos que, sob a orientação do então procurador Marcelo Miller, buscavam firmar um acordo de delação premiada fantástico”.

Acrescenta que “as provas revelam que o empréstimo pessoal feito ao Senador não envolvia dinheiro público ou, como reconheceu a própria PGR, qualquer contrapartida. Assim, inexiste crime ou ilegalidade na conduta do senador Aécio”.


Mais conteúdo sobre:

Aécio NevesSTF
VOLTAR PARA O ESTADÃO