29.04.2018 | 08h13

Acórdão ou acordão?

Só a publicação do acórdão deixará claros os limites da decisão da Segunda Turma em relação à transferência do conteúdo das delações da Odebrecht de Curitiba para São Paulo, escreve Eliane Cantanhêde.

No Estadão, a colunista diz que “que o mundo político e jurídico, sacudido por tantos lances e emoções, está com a respiração suspensa à espera do acórdão (atenção: acórdão, não acordão) da Segunda Turma revelando qual a real dimensão da surpreendente decisão que favorece Lula e esvazia Moro”.


VOLTAR PARA O ESTADÃO