20.10.2018 | 11h38

‘Ação no TSE foi para evitar chiadeira do PT’

A abertura da ação de investigação eleitoral contra Jair Bolsonaro pelo ministro Jorge Mussi, do TSE, foi uma jogada pensada, discutida previamente com os demais ministros. Segundo o site O Antagonista, Mussi abriu a ação para evitar a chiadeira dos petistas e dos “juristas simpatizantes”.

Ao mesmo tempo, ele negou as medidas cautelares – praticamente inviabilizando a produção de provas para instruir a ação. Como o PT não dispõe de documentos para amparar a investigação, precisava obtê-los por meio de busca e apreensão nas agências de envio de mensagens em massa pelo WhatsApp, suspeitas de terem participado da empreitada, e pela quebra de sigilo telefônico e digital. Para piorar, de acordo com o site, os advogados do PT arrolaram como réus os donos das agências , em vez de colocá-los como testemunhas -– ninguém é obrigado a produzir prova contra si mesmo. / J.F.

 


VOLTAR PARA O ESTADÃO