26.10.2018 | 13h13

Abraji em defesa do jornalismo

Uma nota conjunta assinada pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), Artigo 19, Comitê para Proteção de Jornalistas, Conectas Direitos Humanos, Human Rights Watch e Repórteres Sem Fronteiras cobra que os candidatos à Presidência da República denunciem de forma contundente as ameaças e atos de violência contra jornalistas que cobrem a campanha eleitoral.

Nos últimos dias dezenas de repórteres foram perseguidos, ameaçados e, em alguns casos, atacados fisicamente. A Abraji documentou 141 casos de ameaças e violência contra jornalistas que cobriam as eleições. A maioria deles é atribuída a partidários de Bolsonaro, enquanto o restante é atribuído a apoiadores do Partido dos Trabalhadores (PT).


VOLTAR PARA O ESTADÃO