25.09.2018 | 23h07

A volta ‘momentânea’ do velho PT x PSDB

Nesta terça-feira, PT e PSDB protagonizaram a velha polarização e troca de ataques que marcou eleições passadas. E assim tirou um pouco o foco do tucano sobre Jair Bolsonaro, seu alvo prioritário neste primeiro turno. A cutucada partiu do candidato petista: em Campinas (SP), Haddad tentou associar a gestão do PSDB no governo de São Paulo com o PCC, colocando o crescimento do grupo criminoso na conta dos tucanos.


Alckmin não deixou barato. Respondeu o ex-prefeito de São Paulo lembrando que é a campanha de Haddad, não do PSDB, que é comandada de dentro de um presídio. “Caro Fernando Haddad, não é o meu partido que é comandado de dentro de um presídio. Nem minha campanha foi lançada na porta de penitenciária. Em São Paulo, bandido pega cana dura. Nós construímos 99 novos presídios e reduzimos a criminalidade”, disse.

VOLTAR PARA O ESTADÃO