28.04.2018 | 21h15

A união da esquerda

O diálogo iniciado entre Ciro Gomes e Fernando Haddad deveria incorporar outros nomes da esquerda e avançar na elaboração de uma “plataforma a ser submetida ao eleitorado em outubro”. É o que defende André Singer em sua coluna na Folha.

Teórico e entusiasta do lulismo, Singer, que foi ministro do ex-presidente, diz que um dos segredos do sucesso de Lula foi fomentar alguma união da esquerda. “Com Lula preso, a tarefa de unificar a área popular se complica.”


VOLTAR PARA O ESTADÃO