01.04.2018 | 11h36

A tese de Adorno

O governador Geraldo Alckmin tentou remendar sua fala – de que o PT colheu o que plantou em referência aos ataques à caravana de Lula pelo Sul – , mas não convenceu ao sociólogo Sérgio Adorno, coordenador do Núcleo de Estudos da Violência da USP:

“Achei que foi uma afirmação de cálculo político. Ele sabe que cresce se tirar uma fatia do eleitorado do (Jair) Bolsonaro, e para isso ele (Alckmin) precisa se colocar numa posição de crítico da esquerda”, afirmou neste domingo à Folha.


Mais conteúdo sobre:

Geraldo AlckminSérgio Adorno
VOLTAR PARA O ESTADÃO