03.07.2018 | 06h45

A tarja no nome da nora de Lula

A Controladoria Geral da União foi advertida pelo Tribunal de Contas da União por ter usado uma tarja num processo para encobrir o nome de Marlene Lula da Silva, nora do ex-presidente Lula, acusada de ter sido funcionária-fantasma do Sesi na gestão do ex-sindicalista Jair Meneguelli. A informação é da Coluna do Estadão.


VOLTAR PARA O ESTADÃO