26.09.2018 | 10h20

A saída pelo voto autêntico

“A eleição presidencial de 2018, que terá o maior número de candidatos em 29 anos, parece indefinida. Tem sido comum ouvir o argumento de que votar em alguém que não tem chances de ir para o segundo turno equivale a jogar o voto fora”, escreveu Alexandre Naghiri e Carlos Lopes no Estadão.

Os colunistas criticam a ideia de resolver a eleição por meio do voto útil e aconselham que a melhor saída e a decisão mais racional nesta eleição é o voto autêntico.


VOLTAR PARA O ESTADÃO