24.09.2018 | 17h13

A resistência de Bolsonaro

A julgar pelas últimas pesquisas eleitorais,  a do banco BTG, divulgada nesta segunda-feira, 24, e a da corretora XP, divulgada na sexta-feira, 21, o presidenciável Jair Bolsonaro, conseguiu passar relativamente incólume, mesmo no hospital, pela artilharia pesada disparada contra ele na semana passada, em decorrência das polêmicas geradas por declarações de seu vice, o General Mourão, e de seu principal conselheiro econômico, Paulo Guedes.

Ao contrário do que esperavam seus concorrentes, Bolsonaro manteve sua posição de liderança na pesquisa estimulada do BTG, com 33% das intenções de voto, e subiu dois pontos na sondagem da XP, de 26% para 28%. Na pesquisa espontânea, passou de 30% para  31% no levantamento do BTG e subiu de 20% para 24% no da XP. Pelo que se pode observar, a menos de duas semanas para as eleições, parece improvável que Bolsonaro seja excluído do segundo turno. / José Fucs


VOLTAR PARA O ESTADÃO