04.11.2018 | 08h24

A distância entre Bolsonaro e Mourão

Em artigo publicado no Estadão neste domingo, 4, a jornalista Eliane Cantanhêde diz que “Bolsonaro e a campanha tratavam Mourão como um boquirroto, que sai falando tudo que passa pela cabeça sem atentar para as consequências, mas o caldo entornou quando ele se meteu a falar de intenções de governo”.

Segundo Eliane, passou suavemente, quase despercebida, a frase do presidente eleito sobre seu vice, general de quatro estrelas da reserva Hamilton Mourão, mas ela diz e projeta muito de um governo que nem começou. “‘Tenho pouco contato com ele’, disse Bolsonaro, com um ar de pouco caso, deixando uma pulga atrás da orelha de atentos e curiosos”, afirma. Para a colunista, porém, Mourão “pode dar muito trabalho ainda para o presidente Bolsonaro, com quem tem ‘pouco contato’ e, quando tem, parece não dar tanta bola assim”. / J.F.


VOLTAR PARA O ESTADÃO