27.02.2019 | 14h37

A Previdência e o que vem depois

“A aprovação da reforma da Previdência pode evitar o pior, mas ela sozinha não garante o cenário que está sendo vendido por alguns integrantes do governo e os mais entusiastas do mercado financeiro”, escreveu Míriam Leitão no Globo.

A colunista aponta que alguns economistas mais realistas calculam que mesmo com a aprovação da reforma da Previdência, o teto de gastos não se sustentará nos próximos anos. Outras medidas no campo fiscal terão que ser implementadas para aumentar a competitividade e acelerar o crescimento do PIB.


VOLTAR PARA O ESTADÃO