A politização do incêndio do museu por petistas

03.09.2018 | 10h55

A politização do incêndio do museu por petistas

Além do presidenciável Guilherme Boulos, do PSOL, dirigentes do PT e de partidos aliados tentaram politizar de forma oportunista o incêndio do Museu Nacional com publicações nas redes sociais. Da turma do PT, fazem parte da lista, a presidente do partido, Gleisi Hoffmann, e o senador  Lindbergh Farias. Manuela d’Avila, do PC do B, vice do vice de Lula, seguiu no mesmo caminho. Depois, ela apagou o post, mas ele já havia sido “printado” por internautas (veja abaixo).


Manuela e os petistas dizem que o incêndio foi resultado do teto dos gastos e do “austericídio” do governo Temer, mas o Museu Nacional está sob responsabilidade da UFRJ, que tem autonomia financeira e administrativa para gerenciá-lo. O reitor da UFRJ, Roberto Leher, é filiado ao PSOL de Boulos. / J.F.

 

VOLTAR PARA O ESTADÃO