29.05.2018 | 19h29

A política de pernas para o ar

De manhã, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, disse que o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, era irresponsável por propor aumento de impostos para cobrir o buraco causado pelas medidas tomadas para atender os caminhoneiros.

No fim da tarde, com a proposta de impostos devidamente incinerada, Maia já dizia que Guardia é preparado para o cargo. /M.M.


Mais conteúdo sobre:

Rodrigo MaiaEduardo Guardia
VOLTAR PARA O ESTADÃO