11.07.2018 | 19h56

A pajelança sem fim do Centrão

Ainda não foi dessa vez que os integrantes do Centrão decidiram que rumo tomarão na eleição presidencial. Foi feito um almoço hoje na casa do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, mas nada ficou definido.

O impasse é causado porque nenhuma solução é satisfatória. Há dificuldade em apoiar Geraldo Alckmin pelo medo de que ele não decole. Ciro Gomes é considerado muito de esquerda para boa parte do grupo. E nenhuma candidatura individual do Centrão, como as de Rodrigo Maia, Flávio Rocha ou Aldo Rebello, tem chance de crescer. /M.M.


Mais conteúdo sobre:

centrãoRodrigo Maia
VOLTAR PARA O ESTADÃO