22.05.2018 | 07h00

A Opinião do Estadão: Trégua com armas apontadas

“Armado para uma guerra comercial, o presidente Donald Trump conseguiu atrair o governo chinês para uma tentativa de acordo, mas seria uma ingenuidade festejar essa trégua. Em primeiro lugar, o conflito poderá explodir a qualquer momento, porque os americanos mantêm as armas apontadas e prontas para disparar, até porque serão usadas como ferramenta de negociação, como disse o diretor do Conselho Econômico Nacional dos Estados Unidos, Larry Kudlow.”

Trecho de editorial do Estadão desta terça-feira, 22.


Mais conteúdo sobre:

Editorial Estadão
VOLTAR PARA O ESTADÃO