23.02.2019 | 07h00

A Opinião do Estadão: Tensão na fronteira

“O povo venezuelano agoniza premido pela perversidade da ditadura de Nicolás Maduro. Os cidadãos afortunados o bastante para sobreviver à violência dificilmente escapam da fome. Os mais pobres, que compõem a maior parte da população, perderam entre 20% e 30% do peso corporal nos últimos dois anos. A maioria dos supermercados está desabastecida, mas ainda que houvesse produtos nas prateleiras não há renda que resista a uma inflação de 1.000.000% ao ano. Faltam medicamentos, água e outros insumos básicos para viver com dignidade na Venezuela.”

Trecho de editorial do Estadão deste sábado, 23.


Mais conteúdo sobre:

Editorial Estadão
VOLTAR PARA O ESTADÃO