06.11.2018 | 17h35

A Opinião do Estadão: Política externa e sensatez

“A diplomacia terceiro-mundista do mandarinato lulopetista é o exemplo daquilo que o Brasil deve evitar se pretende deixar a condição periférica no grande jogo político e econômico mundial. Alinhar-se a ditaduras companheiras na América Latina a pretexto de promover a integração regional e a cleptocracias africanas a título de aprofundar laços com o continente africano nada trouxe de bom para o País, servindo somente para atender ao corrupto projeto de poder do PT.”

Trecho de editorial do Estadão desta terça-feira, 6.


VOLTAR PARA O ESTADÃO