22.08.2018 | 12h05

A Opinião do Estadão: Os penduricalhos da Justiça

“A menos de dois meses do término de seu mandato à frente do Supremo Tribunal Federal (STF), a ministra Cármen Lúcia pautou para a sessão do dia 12 de setembro, um dia antes de passar ao cargo para seu sucessor, ministro Dias Toffoli, duas ações questionando a constitucionalidade dos penduricalhos da magistratura, que está entre as corporações mais bem pagas da administração pública.”

Trecho de editorial do Estadão desta quarta-feira, 22.


VOLTAR PARA O ESTADÃO