25.05.2018 | 07h00

A Opinião do Estadão: O caos como arma

“A atitude atrevida dos grevistas mostra que os caminhoneiros se julgam em posição de força para ditar as condições da negociação, já que bastaram três dias de bagunça para que o governo, a Petrobrás e o Congresso lhes cedessem dedos e anéis. Não parece haver dúvida a esta altura que, de carona com o movimento dos caminhoneiros autônomos, estão grandes empresas de transporte e associações de produtores e distribuidores, todas interessadas em alguma forma de subsídio ao preço do frete.”

Trecho de editorial do Estadão desta sexta-feira, 25.


Mais conteúdo sobre:

Editorial Estadão
VOLTAR PARA O ESTADÃO