21.11.2018 | 07h07

A Opinião do Estadão: Nem bala de prata nem bondades

“Emperrado pelo jogo político, o atual programa de ajustes e reformas pelo menos teve alguns avanços e está voltado para o lado certo. Qualquer desvio poderá ser perigoso. O presidente eleito e sua equipe deveriam dar atenção a advertências formuladas há alguns dias pelo ministro da Fazenda, Eduardo Guardia. Será um erro, segundo o ministro, repartir com Estados e municípios o valor arrecadado com o leilão de áreas do pré-sal no próximo ano”, diz trecho do editorial do Estadão nesta quarta, 21.


Mais conteúdo sobre:

Reformas
VOLTAR PARA O ESTADÃO