20.02.2019 | 07h00

A Opinião do Estadão: Não basta baratear o emprego

“O governo deveria cuidar da criação de empregos, por meio de estímulos ao crescimento econômico, em vez de carregar a bandeira de uma nova e ainda muito mal explicada reforma trabalhista. Lançada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, a ideia de cortar direitos, ou de torná-los mais flexíveis, já atrai apoio da área empresarial, como comprova a proposta de um novo regime de aprendizado, apresentada pela Confederação Nacional do Comércio (CNC) e divulgada no Estado de domingo.”

Trecho de editorial do Estadão desta quarta-feira, 20.


Mais conteúdo sobre:

Editorial Estadão
VOLTAR PARA O ESTADÃO