15.11.2018 | 17h04

A Opinião do Estadão: Mais Médicos sem cubanos

“Depois do impeachment de Dilma, o governo tratou de mudar o perfil do Mais Médicos, promovendo a troca paulatina dos médicos cubanos por brasileiros, medida que amenizava o viés ideológico que tanto marcou o programa. A súbita decisão de Cuba de retirar todos os seus médicos de uma vez mostra o tamanho da irresponsabilidade do governo petista quando submeteu um programa social aos humores e interesses estratégicos de um regime ditatorial estrangeiro.”

Trecho de editorial do Estadão desta quinta-feira, 15.


Mais conteúdo sobre:

Editorial Estadão
VOLTAR PARA O ESTADÃO