22.11.2018 | 12h05

A Opinião do Estadão: Hecho en Cuba

“A esta altura, já deve estar claro para os que olham para o programa Mais Médicos com isenção ideológica que o governo de Cuba trata seres humanos como mercadorias em um jogo comercial que, ao fim e ao cabo, nada mais é do que uma das formas de financiamento da anacrônica ditadura castrista. Portanto, nada há de nobre na formação em escala industrial de médicos que mais tarde poderão ser “vendidos” como produtos a outros países sob condições já conhecidas.”

Trecho de editorial do Estadão nesta quinta-feira, 22.


Mais conteúdo sobre:

Editorial Estadão
VOLTAR PARA O ESTADÃO