23.10.2018 | 17h09

A Opinião do Estadão: Devagar, mas avançando

“Se ninguém atrapalhar demais, a economia poderá funcionar, embora com desempenho modesto, como continuam provando empresários e consumidores brasileiros. Apesar das indefinições políticas, do governo travado e da polarização eleitoral, o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 0,2% em agosto e superou por 1,9% o de igual mês de 2017, segundo o Monitor do PIB-FGV, indicador mensal da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Os números são mais pobres que os do índice do nível de atividade publicado na semana anterior pelo Banco Central (BC).”

Trecho de editorial do Estadão desta terça-feira, 23.


Mais conteúdo sobre:

Editorial Estadão
VOLTAR PARA O ESTADÃO