24.03.2018 | 09h02

A Opinião do Estadão: ‘A trégua belicosa de Trump’

“Armado com sua truculência e com a força econômica de seu país, o presidente Donald Trump avança na execução do plano de submeter o comércio internacional às ordens da Casa Branca. A primeira etapa foi declarar o estado de guerra, com a imposição de tarifas a importações de aço e de alumínio. A segunda é marcada por duas ações simultâneas: concentrar a artilharia na China, escolhida como grande inimigo, e isentar das barreiras, mas só temporariamente, alguns parceiros – Brasil, Argentina, União Europeia, Austrália e Coreia do Sul. (…)

A suspensão provisória das barreiras, longe de ser um benefício ou um sinal de paz, é condicionada ao início de negociações. É uma proposta de conversação feita com uma arma apontada para o interlocutor.”

Trecho de editorial do Estadão deste sábado, 24.

 


 

Mais conteúdo sobre:

Donald TrumpEstados Unidos
VOLTAR PARA O ESTADÃO