26.09.2018 | 07h00

A Opinião do Estadão: A responsabilidade dos omissos

“Não se chega sem esforço à situação em que os grandes favoritos de uma eleição presidencial são um deputado do baixo clero e o preposto de um presidiário. Tal cenário é fruto, antes de mais nada, do estado semifalimentar da política, cujo exercício democrático se presta justamente a manter os liberticidas e os arruaceiros longe do poder. Muitos colaboraram para que se chegasse a esse tenebroso estado de coisas.”

Trecho do editorial do Estadão desta quarta-feira, 26.


VOLTAR PARA O ESTADÃO