20.11.2018 | 12h09

A Opinião do Estadão: A reforma e a crise dos Estados

“Se a aprovação em 2018 da reforma da Previdência pode parecer uma tarefa politicamente muito difícil, vale não ignorar as consequências dolorosas de protelá-la. Sem a alteração das regras previdenciárias, é inviável qualquer ajuda da União aos Estados. E a situação financeira de muitas administrações estaduais é periclitante.

Além dos desastrosos efeitos para as contas do governo federal, o adiamento da reforma daria margem para a produção de uma grande crise financeira e política em muitos Estados. De forma muito realista, a aprovação da reforma da Previdência é, no atual cenário, o caminho mais suave e mais seguro, tanto do ponto de vista fiscal como do político”, diz trecho de editorial do Estadão nesta terça-feira, 20.


Mais conteúdo sobre:

Editorial Estadão
VOLTAR PARA O ESTADÃO