01.03.2019 | 07h00

A Opinião do Estadão: A ordem das coisas

“A situação crítica das contas estaduais não pode servir de pretexto para que governadores condicionem seu apoio à reforma da Previdência a alguma forma de socorro da União para os Estados. Como lembrou Paulo Hartung, ex-governador do Espírito Santo, em entrevista ao Estado, ‘a reforma é importante para o governo federal, para os Estados e para os municípios’, ou seja, ‘é importante para o País’, razão pela qual ‘não faz sentido nenhuma ação de toma lá dá cá’.”

Trecho de editorial do Estadão desta sexta-feira, 1.


Mais conteúdo sobre:

Editorial Estadão
VOLTAR PARA O ESTADÃO