22.04.2018 | 16h45

A Opinião do Estadão: A crise da Embrapa

“O descolamento da realidade do campo teve início na gestão 1995-2000. Então diretor, o atual presidente, Maurício Lopes, implantou seis “macroprogramas”, aos quais todos os projetos de pesquisa foram submetidos, de modo compulsório. A mudança se mostrou distante dos problemas reais e a pesquisa aplicada gradativamente deu lugar à produção acadêmica de papers, com temas dispersos.”

Trecho de editorial do Estadão neste domingo, 22.

Veja mais:

++ Todo mundo, menos o PT
++ O que acham do quadro?
++ PSDB ameaça infiéis

Mais conteúdo sobre:

Editorial Estadão
VOLTAR PARA O ESTADÃO