20.04.2018 | 12h13

A Opinião do Estadão: A base do ensino médio

“As críticas mais contundentes são dirigidas ao núcleo central de formação básica prevista pela BNCC para os 60% da carga horária. A intenção foi sair da camisa de força de um currículo que tem 13 disciplinas obrigatórias, a maioria desconectada do cotidiano dos estudantes. Mas, para tanto, o MEC teria de ter substituído o Enem – que obriga os estudantes a se prepararem para uma prova única, cujos resultados são usados no processo seletivo das universidades federais – por um sistema com mais opções, o que não ocorreu.”

Trecho de editorial do Estadão nesta sexta-feira, 20.


Mais conteúdo sobre:

MEC
VOLTAR PARA O ESTADÃO