17.09.2018 | 19h37

A ‘novilíngua’ de Toffoli

Em comentário na rádio Eldorado, o jornalista José Nêumanne procurou interpretar o significado das afirmações do ministro Dias Toffoli ao assumir a presidência do STF por dois anos, na quinta-feira, 13.

Segundo ele, ao falar que “não estamos em crise, mas em transformação” e prometer “prudência” e “paz”, Toffoli quis dizer que se dispõe a sacramentar o acordão da impunidade para colegas e políticos — o Brasil que não está em crise. Na tradução de Nêumanne, “prudência é sinônimo de leniência, paz é dormir sem risco de ser apenado e transformação passou a significar o contrário do que dizem os dicionários: permanência.” / J.F.


Mais conteúdo sobre:

toffoliSTF
VOLTAR PARA O ESTADÃO