28.09.2018 | 18h05

A nova Constituinte de Haddad

Ao que tudo indica (se o segundo turno sinalizado pelas pesquisas se confirmar) o Brasil terá um governo que flertará com uma nova Constituição. Após o vice de Jair Bolsonaro cogitar uma Constituinte escrita por “notáveis” e aprovada por plebiscito, o petista Fernando Haddad também sinalizou que quer colocar o tema em debate durante um possível estadia sua no Palácio do Planalto.

“Quando o PCdoB passou a integrar a chapa, houve uma alteração no texto para criar as condições da convocação de uma assembleia exclusiva, mas é criar condições”, disse o petista. “Redigir uma nova Constituição”, respondeu, sem detalhar a proposta que sofreu alterações. No plano de governo do PT, há um espaço dedicado ao tema, onde é dito que o partido quer criar “as condições de sustentação social para a convocação de uma Assembleia Nacional Constituinte, livre, democrática, soberana e unicameral, eleita para este fim nos moldes da reforma política que preconizamos”.


VOLTAR PARA O ESTADÃO