08.10.2018 | 10h23

A mala de Geddel pesou

O deputado Lúcio Vieira Lima (MDB) foi uma das vítimas do tsunami político que varreu ontem do Congresso muitos de seus quadros mais tradicionais. Associado negativamente a mala com R$ 51 milhões achada num apartamento usado por seu irmão Geddel Vieira Lima, que está preso, Lúcio não se reelegeu.

Já Marcelo Calero (PPS), que deixou o Ministério da Cultura depois de denunciar Geddel – e, acabou sendo o detonador da queda do ex-ministro – conseguiu se eleger deputado federal pelo Rio. /M.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO