18.11.2018 | 11h02

A ‘lição de ética’ de José Eduardo Cardozo

O petista José Eduardo Cardozo, ex-ministro da Justiça, que atuou como advogado de Dilma no processo de impeachment enquanto era titular do ministério, veio a público pregar lições de ética ao ex-juiz Sergio Moro, que comandará o órgão no governo Bolsonaro.

“Alguém que influencia o processo eleitoral tem que se considerar impedido de assumir cargos de livre nomeação de um governo que foi eleito a partir de decisões que ele tomou. Isso é questão de moralidade, questão de ética”, afirma em entrevista à Folha. “É uma situação que exigia dele, no mínimo, uma quarentena ética.” J.F.


VOLTAR PARA O ESTADÃO