10.08.2018 | 14h44

A informação está com o mercado

Numa campanha marcada pela pindaíba financeira dos partidos, faltam dados para definir estratégias e a percepção de imagem dos candidatos. No primeiro debate, nenhum dos principais candidatos fez pesquisas qualitativas (grupos de discussão) ou quali-quanti para medir seu desempenho.

Essas informações, e modalidades mais rápidas e modernas de aferição, estão sendo demandadas, desta vez, por bancos, corretoras, gestores de fundos de investimentos e outros agentes do mercado financeiro. O site da piauí acompanhou o monitoramento feito pelo Ideia Big Data para 9 dessas instituições, por meio de um aplicativo de interação em tempo real. / V.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO