24.09.2018 | 20h33

A ‘indignação seletiva’ de artistas

Em publicação feita em seu blog no portal do Estadão, Ana Paula Henkel, ex-jogadora da seleção brasileira de vôlei, critica o manifesto “Democracia Sim”, lançado por artistas e intelectuais contra o presidenciável Jair Bolsonaro, no domingo, 23. Ana Paula critica a ‘indignação seletiva’ dos apoiadores e organizadores do manifesto por sequer mencionarem descalabros do PT no documento.

“Onde estava esta elite quando Celso Daniel foi morto? Onde estava no Mensalão e no Petrolão? Defesa da democracia? Ah, façam-me o favor!”, afirma. A frouxidão moral e indignação seletiva de alguns artistas e intelectuais não servem mais de parâmetro para uma sociedade que não acredita mais na bolha dos ex-guardiões da opinião pública. A classe que pretende falar em nome dos brasileiros ainda não percebeu que está falando sozinha.” / J.F.


VOLTAR PARA O ESTADÃO