29.05.2018 | 09h03

A herança do eleito

O próximo ou a próxima presidente da República já pode começar a se preparar: vai herdar um aumento de despesas obrigatórias de R$ 74 bilhões, tendo que cortar já de cara R$ 30 bilhões para respeitar o teto da elevação de gastos. Quem faz o alerta é Míriam Leitão em sua coluna no Globo.

Além disso, vêm as dúvidas do que fazer com os combustíveis. Os R$ 9,5 bilhões de gastos previstos para o reajuste do diesel cobre apenas este ano.


VOLTAR PARA O ESTADÃO