30.05.2018 | 07h26

A greve e o liberalismo sem fé de Bolsonaro

Jair Bolsonaro estava ajoelhado no altar do ultraliberalismo de Chicago, ao qual foi recém-apresentado, até a greve dos caminhoneiros, mas a conversão se mostrou frágil no primeiro teste.

Resta saber o que Paulo Guedes, o mentor econômico do deputado do PSL, acha de subsídio ao diesel, reserva de mercado para frete da Conab e redução por decreto de pedágios, algumas das heranças do movimento no qual seu candidato mergulhou com a verve de sempre. / V.M.

 


VOLTAR PARA O ESTADÃO