24.08.2018 | 09h40

A gota d’água dos tucanos

A crise já rondava a campanha tucana fazia tempo. Afinal de contas, Geraldo Alckmin seguia patinando nas pesquisas, sem conseguir crescer. Mas o gigantesco tempo de propaganda eleitoral que o candidato tinha garantido mantinha uma espécie de fé no futuro – embora muita gente da campanha já sentisse o cheiro de queimado no ar.

A gota d’água que transbordou o copo dessa fantasia foi ver Jair Bolsonaro fazendo um mini carnaval pelas ruas do interior de São Paulo, faturando os tradicionais eleitores tucanos em pleno campo do PSDB. Aí foi demais. A campanha precisava mudar. /M.M.


Mais conteúdo sobre:

Geraldo Alckmin
VOLTAR PARA O ESTADÃO