09.10.2018 | 17h48

A ‘ética’ de Haddad nas redes

Posando de bonzinho, Fernando Haddad propôs a Jair Bolsonaro na segunda-feira, 8, um “protocolo ético” contra a divulgação de fake news — proposta rechaçada pelo candidato do PSL, sob o argumento de que o petista é responsável, ele próprio, pela divulgação de notícias falsas a seu respeito, como a de que pretende aumentar o imposto dos mais pobres.


Menos de 24 horas depois, Haddad publicou em suas páginas nas redes sociais um quadro comparativo entre as propostas dele e de Bolsonaro, intitulado Quem está a favor do povo?. O quadro inclui uma série de informações já negadas por Bolsonaro, como as de que ele quer acabar com o Bolsa Família, o 13º salário e a licença-maternidade. / José Fucs

 

VOLTAR PARA O ESTADÃO