02.01.2019 | 15h26

A eleição não acabou?

Nos seus discursos de posse, Jair Bolsonaro trouxe de volta o mesmo tom que usou na campanha eleitoral. Do outro lado, a oposição, liderada pelo PT, boicotou a posse do novo presidente e já critica as primeiras medidas anunciadas pelo novo governo, sem sequer saber que efeito poderão ter.

Seria bom que os dois baixassem um pouco a guarda – até agora, só o ministro Onyx Lorenzoni fez gesto nesse sentido. Porque o procedimento parece repetir o fim da campanha eleitoral de 2014, quando o tucano Aécio Neves não aceitou a derrota para Dilma Rousseff e chegou a contestar a legalidade do resultado da eleição. Do outro lado, a vitoriosa Dilma ignorou qualquer abertura de diálogo com as forças políticas que acabara de derrotar. Pelo contrário. Manteve a hostilidade política contra os adversários. Essa beligerância não trouxe vantagem para nenhum dos grupos. /M.M.


Mais conteúdo sobre:

Bolsonarooposição
VOLTAR PARA O ESTADÃO