02.07.2018 | 19h02

A decepção da ‘madrinha’ de Fachin

A senadora Gleisi Hoffmann, presidente do PT e “madrinha” da indicação de Edson Fachin ao STF, diz que, hoje, em razão da atuação do ministro nos casos envolvendo Lula e o partido, não apoiaria o seu nome.

“Claro que ninguém espera que um ministro do STF seja aliado de um partido, isso não faria sentido”, afirma Gleisi, segundo o jornal paranaense Gazeta do Povo. “Mas esperávamos que ele se posicionasse dentro dos regramentos legais do país.” Segundo ela, nos casos relativos ao PT, o ministro tem mostrado “um certo casuísmo”. / J.F.


VOLTAR PARA O ESTADÃO